Investimento na Lei Rouanet cai novamente em 2013


No ano passado, ao analisarmos os dados de 2012, constatamos que houve novamente uma diminuição nos investimentos culturais feitos por meio da Lei Rouanet em relação ao exercício anterior. Entretanto, nessa mesma análise, demonstramos que, ao desconsiderarmos os valores aportados pela Petrobras e pela Vale, o mecanismo de incentivo tem recebido mais recursos.

No ano de 2013 não foi diferente. Os dois grupos, que por vários anos foram os maiores incentivadoras de cultura no país, tiveram mais uma vez uma redução notável em relação ao ano anterior. Enquanto a Vale diminuiu em 35% seu investimento de 2012 para 2013, saindo de R$45,7 milhões para R$29,7 milhões, a Petrobras cortou 74% – um montante expressivo, o que representa quase R$60 milhões não aportados. O montante investido pela Petrobras despencou de R$80,4 milhões para R$20,4 milhões. Acompanhe a queda no gráfico abaixo:

 


Entretanto, como pode ser visto no gráfico a seguir, ao excluirmos as duas empresas do cenário, o valor total de investimento nos últimos três exercícios apresenta uma curva ascendente. Se o investimento total na Lei Rouanet apresentou uma leve retração, caindo de R$1,264 bi para R$1,257 bi, quando consideramos o investimento do restante das empresas, notamos uma ampliação de cerca 6%, ao passar de aproximadamente R$1,14 bi para R$1,21 bi.

 

 

Embora não tenha sido suficiente para compensar o tamanho da perda representada pela retração nos investimentos de Vale e Petrobras, o movimento de ampliação observado pelo restante das empresas garantiu que o mecanismo ficasse praticamente estável.

Após a análise dos dados, podemos chegar a duas conclusões. A primeira é que o principal mecanismo de financiamento da cultura no país vem sofrendo com a redução do investimento de duas das maiores empresas do Brasil. Além da redução nominal do valor total investido, temos que considerar o efeito inflacionário acumulado nos últimos dois anos. Por outro lado, podemos observar uma ampliação considerável do investimento do restante das empresas, configurando um mecanismos de financiamento mais desconcentrado, com maior número de atores relevantes, o que consideramos extremamente saudável.

Ainda que o resultado final da Lei Rouanet em 2013 seja menor do que o ano anterior, a análise do investimento no último exercício aponta um lado positivo.

Nos próximos dias novas análises serão publicadas. Acompanhem nossa fanpage e ajudem a divulgar o blog da Nexo.

* dados disponibilizados anual e publicamente pelo SALICNET.

 

(Publicado em 31 de julho de 2014)